Caminhada Fotográfica para mulheres ocorre nesta sábado (05) em Campinas

81

 Neste sábado (05) é a vez de aprender com a Caminhada Fotográfica, conduzida pelo coletivo feminino “Carolinas”, formado pelas fotógrafas mulheres: Cintia Antunes, Fabiana Ribeiro, Marina Barbim, Sandra Lopes. Para participar da caminhada é preciso fazer inscrição e apenas levar o material que se tem em casa: seja um celular, câmera profissional ou amadora. A proposta é ensinar o básico da técnica e enquadramento em uma caminhada pelo centro de Campinas, promovendo um novo olhar.

A caminhada sai da Estação Cultura, às 9h, e segue até o Centro de Convivência, passando pela Rua 13 de maio, Rua Conceição, com parada na Feira Hippie. Toda a programação é gratuita e aberta ao público, mas precisa da inscrição antecipada pelo link: bit.ly/caminhada-fotografica.

Aprovado pelo Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Cultura, o projeto é desenvolvido por um coletivo de mulheres formado por: Anna Kühl, Giovana Umbuzeiro Valent, Micheli dei Paula, Lisa Bueno e Renata Mendes , que se juntaram para potencializar a formação de redes de mulheres empreendedoras em Campinas, todas com histórias profissionais ligadas à economia criativa e ao empreendedorismo feminino . O projeto tem o objetivo de promover a organização de redes femininas na região de Campinas para discutir questões como geração de trabalho e renda, autonomia, novos modelos de negócio, cultura digital e uso de redes sociais para negócios; entre outros.

A programação está dividida em 3 etapas, que serão realizadas de maio a julho: período de inscrição das candidatas, formação com palestras e vivências nos territórios definidos, além de práticas empoderadoras e no final, apresentação de cases inspiradores da economia criativa.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 06 de maio pelo site: projetomulheresemrede.org. Os requisitos para se inscrever são: ser empreendedora ou aspirante (uma ideia de negócio e o desejo de realizá-lo já está valendo) na Economia Criativa, manifestar desejo empreendedor; compromisso na participação integral do programa.

O projeto visa atender principalmente mulheres que residem ou atuam em territórios de vulnerabilidade econômica, mas não exclusivamente. Destinado a participantes, a partir de 18 anos, atuantes e/ou residentes na Região Metropolitana de Campinas, que já estão envolvidas no contexto da economia criativa de alguma maneira, tais como: microempresárias, artesãs, professoras, fotógrafas, produtoras, ilustradoras, artistas e interessadas em geral.

Todas as atividades são gratuitas e deverão fomentar a proximidade entre as participantes, de modo que sejam identificados: talentos complementares, demandas recorrentes, possibilidades de trocas de saberes, oportunidades para o coletivo (divulgação, vendas, compras de matérias-primas). A formação de uma rede de mulheres empreendedoras é o resultado esperado pelo projeto e o maior ganho para as participantes.

Sobre o Coletivo Carolinas

Em Campinas, várias fotografas começaram a compartilhar a ideia comum em formar um grupo de mulheres com a finalidade de dar maior visibilidade ao trabalho feminino na área fotográfica. Em 2017, formaram o coletivo Carolinas, em homenagem  a uma das mais importantes escritoras negras; Carolina de Jesus, e também a educadora Carolina Florence. As integrantes do coletivo têm em comum a arte educação por meio da fotografia e a defesa dos direitos humanos.

Cintia Antunes: Realiza trabalhos que resgatam a identidade feminina através das lentes fotográficas, em ensaios e projetos culturais. Arte-educadora em projetos culturais

Fabiana Ribeiro: Formada em Comunicação Social pela PUCCAMP.  Atua como em movimentos de mídialivrismo e democratização da comunicação. Integra a equipe do coletivo Jornalistas Livres. Realiza oficinas e palestras sobre fotografia e democratização da mídia.

Marina Barbim: Fotógrafa da nova geração, Marina é Formada em Ciências Sociais pela UNESP de Marília. Desenvolveu paralelamente à graduação interesse pela fotografia/cinema e assim, começou os estudos na área. Atualmente, é professora de Sociologia e Fotógrafa.

Sandra Lopes: Sandra Lopes, fotógrafa profissional há mais de vinte anos, iniciou seu trabalho de fotógrafa fora do país. Estabeleceu carreira no Rio de Janeiro. Trabalhou  para revistas famosas: Quem, Caras, Casa &Jardim entre outras. Desde 2000 desenvolve um trabalho autoral de nu artístico. Onde os corpos masculinos viram formas, texturas, desenhos abstratos e fragmentos de luz. Tem estúdio fotográfico e leciona fotografia em Campinas.

Confira a programação: 
05/05 – 10h  – Caminhada fotográfica. Orientação: Cintia Antunes, fotógrafa – Percurso Sai da Estação Cultura, vai para 13 de maio, Conceição, termina na Feira Hippie
26/05 e 16/06 – Vivências de capacitação e troca de experiências (Espaço Cultural Maria Monteiro – horário a ser confirmado ainda)
05/07 – 19h – Economia Criativa como Negócio: Experiências femininas (data e local ainda a confirmar)
Data a ser confirmada – Pedal de Mulheres TPM.

Projeto “Mulheres em rede na Economia Criativa”
Atividade: Caminhada fotográfica com coletivo Carolinas
Local: Concentração Estação Cultura – Centro, 8h30
Saída: 9h
Inscrições de projetos: até o dia 06 de maio
Informações e inscrição no site: projetomulheresemrede.org