Nove principais dúvidas sobre a saúde bucal de um bebê

173
Odontopediatra esclarece  dúvidas  sobre saúde bucal infantil 

Os cuidados com a saúde bucal de uma pessoa começam antes mesmo dela nascer, com o pré-natal odontológico, quando a mãe recebe todas as orientações do odontopediatra sobre como deve cuidar da boca do bebê nos primeiros meses após o nascimento. Conforme a criança vai crescendo, surgem outras dúvidas, que, se não esclarecidas, podem comprometer a prevenção e a saúde bucal da criança. A odontopediatra Daniela França nos contou quais as  principais dúvidas que surgem na clínica para ensinar os pais sobre os cuidados básicos com a saúde bucal das crianças.

“No dia a dia, percebemos que as dúvidas entre as famílias são muito parecidas. E, principalmente no caso dos pais de primeira viagem, tudo é novidade. Então, é importante que eles esclareçam cada detalhe porque o papel da família é fundamental na prevenção de doenças bucais, principalmente a cárie”, explica a odontopediatra. “Na odontologia, como em outras áreas de saúde, a prevenção é fundamental. Com cuidados simples, conseguimos evitar muitas doenças”, comenta Daniela.

Confira as principais dúvidas selecionadas pela odontopediatra:

1- Bebês sem dente precisam fazer a higiene da boca?

Não há necessidade. Estudos mais recentes mostram que antes do nascimento do primeiro dentinho, não é preciso fazer a higienização oral do bebê.

2- Quando, então, devemos começar a escovar os dentes do bebê?

Assim que nascer o primeiro dentinho, é necessário dar início às escovações. Além da higiene em si, a criança também começa a criar este hábito.

3- A pasta de dente utilizada no bebê pode ter flúor?

Não só pode, como deve. A pasta de dente deve conter acima de 1000 ppm de flúor. Mas não se esqueça: a escovação precisa ser supervisionada por um adulto sempre.

4- Qual a quantidade ideal de pasta de dente?

A quantidade varia conforme a idade. Até os três anos, deve-se utilizar o equivalente a um grão de arroz. Para crianças com mais de três anos, o recomendado é o equivalente a um grão de ervilha.

5-Quantas vezes por dia deve ser feita a escovação?

O ideal é escovar os dentes após as principais refeições e antes de dormir. A escovação noturna é a mais importante de todas.  Durante a noite, a produção de saliva diminui e a boca fica mais seca. Este ambiente ajuda a proliferação de bactérias. É importante que a criança não consuma nenhum alimento após essa escovação.

6- Meu filho deve escovar os dentes sozinho?

O ideal é que, em um primeiro momento, a criança faça sozinha a escovação para criar o hábito. No entanto, é importante que um adulto a supervisione e, depois, complemente a escovação para que os dentes fiquem limpinhos. Isso deve ser feito até por volta dos oito anos de idade, quando a criança terá coordenação motora suficiente para fazer a escovação completa.

7- Quando devo começar a usar fio dental no meu filho?

O ideal é que o fio dental faça parte da higienização bucal da criança a partir do momento em que os dentes tenham um certo contato. Ele complementa a escovação e é muito importante para a prevenção de cárie.

8- Quando devo trocar a escova de dentes do meu filho?

Quando a escova estiver com as cerdas danificadas, meio “despenteadas”, é hora de trocar por outra. Para fazer uma boa higienização, é importante que a escova esteja bem conservada. É comum as escovas das crianças estragarem com mais facilidade, já que elas têm costume de morder as cerdas durante a escovação.

9- De quanto em quanto tempo meu filho deve ir ao odontopediatra?

O intervalo entre uma consulta e outra depende muito de cada criança. A família deve seguir a orientação do odontopediatra, que fará uma avaliação clínica, além de considerar seu histórico e como é a prevenção em casa.