ansiedade

O papel da ansiedade no ganho de peso!

142

Você come porque está ansioso e não por estar realmente com fome? Todos nós de alguma forma ou em algum momento buscamos na comida a compensação para algum desconforto, e, nenhuma emoção nos faz comer tanto como a ansiedade.

Se levarmos em conta que o Brasil foi considerado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) o país mais ansioso do mundo, e que a população brasileira está ficando cada dia mais obesa, veremos que podem ter alguns fatores relacionados. Primeiro ponto é que vivemos na cultura da escassez onde tudo nos leva a concluir que o que somos, o que fazemos e o que temos, não é suficiente, está sempre faltando alguma coisa. Para piorar estamos escravos das redes sociais e do smartphone o que gera a demanda de atender a expectativa das pessoas para sermos aceitos, ou seja, vivemos frustrados e sem reconhecer aquilo que temos, fazemos e somos de bom, resultado: STRESS E ANSIEDADE.

O ponto chave é que a comida tem o poder de despertar prazer imediato. Os doces e os carboidratos geram a produção de dopamina que também é conhecida como o neurotransmissor do “bem-estar”.  Acionando o centro de recompensa do cérebro e isso faz com que, comendo, tenha uma sensação prazerosa, porém, desperta rapidamente a necessidade de comer novamente e com isso um ciclo vicioso muito distante da fome e da saciedade. Além disso, a digestão também gera uma desaceleração no corpo, ou seja, logo após comer, você se acalma.

Sendo assim, existe uma relação muito próxima entre o stress e a ansiedade e o ganho de peso.  O stress tem diversos outros impactos no corpo que podem influenciar o seu metabolismo.  Contribuindo para o ganho de peso, mas isso é assunto para um próximo texto.

Mas o que eu queria passar aqui é a importância de cuidar da ansiedade e do impacto que ela pode ter na sua saúde. Especificamente no ganho de peso, para isso, preparei algumas dicas que eu considero que podem ser úteis:

1 – Perceber a emoção! Perceber a emoção e a informação que ela te traz a possibilidade de lidar com as causas reais da ansiedade ao invés de comer para buscar conforto. A meditação desenvolve muito esse senso de presença e de sair do piloto automático.

2 – Organizar a rotina! Organizar a sua rotina e se comprometer com os compromissos que são possíveis dentro de uma agenda saudável é primordial. Para isso, é preciso estabelecer prioridades. Olhar para o que realmente é importante. Aceitar que não é possível fazer tudo o que queremos, ou até é, mas isso tem um preço: ficar ansioso.

3 – Experimente falar não! Colocar limites e falar sim para aquilo que realmente é importante para você. Sabemos que é um desafio, pois, envolve bancar a cara feia ou a crítica de algumas pessoas. Com o tempo as pessoas acostumam e isso te liberta da ansiedade e da insatisfação de estar ansioso e de não fazer aquilo que é importante para você.

Vale a pena tentar!

Se este texto te ajudou me conte nas minhas redes sociais, vou amar saber disso.

Istagram: judoimocarellicoach
Istagram do programa de emagrecimento: programayouup
Facebook: @julianacarelliporvoce

Juliana Carelli é Coach de Vida especializada em coaching de autoestima e emagrecimento.  Para estas duas áreas desenvolveu uma metodologia de trabalho própria.  Unindo seus conhecimentos para mudança de comportamento. Tem um programa de 12 semanas de coaching de saúde e emagrecimento chamado You Up em parceria com o nutricionista Ramom Dias.

www.julianacarelli.com.br